No país das maravilhas

Continuando com os últimos posts da série sobre Tecidos do *Quero Aprender a costurar*, agora discutindo um pouquinho os usos dos tecidos com algumas blogueiras e amigas da comunidade do Como Faz no Flickr. A Rachel Matos, consultora de moda com bastante experiência em lingerie já deu suas dicas falando de tecidos para lingerie.

Hoje é a vez da Carol Grilo, da FofysFactory, falando sobre tecidos para necessaires, carteiras, bolsas, forros e afins.

A FofysFactory surgiu da minha experiência com feltro.
Tecido macio, quentinho, que me remete à infância.
Como comecei a usá-lo para fazer ilustrações recortadas, ele foi perfeito.
Fácil de cortar, não desfia como outros tecidos, e está disponivel em muitas cores.

A primeira peça da FofysFactory foi a ‘classic felt bag’, bolsinha quadrada em feltro, com aplicação em feltro e com fechamento em zíper.
A durabilidade do feltro é menor e ele requer um cuidado maior para lavar, ou seja, somente a mão.

Bolsinha de feltro 3

Com o tempo e crescimento da FofysFactory, começamos a produzir mais peças e a introduzir modelos novos.
Também optamos por usar mais a tricoline, tecido em algodão, que dura bem mais, além de certas peças poderem ser lavadas à máquina.
A tricoline é ótima para fazer bolsas maiores, nécessaire. Qualquer modelo se dá bem com o tecido de algodão.
Gosto muito da anarruga, por ter uma texturinha e ser mais encorpada. Acho que dá um acabamento legal para as peças.

Os tecidos de algodão japoneses, muitas vezes parecem um linho. São mais ‘durinhos’ . Gosto muito de usá-los para peças, como o porta-cartões, para dar um efeito mais rígido.
Claro que para tecidos mais moles usamos a entretela, que sempre resolve nesses casos.

Japanese

Certa vez, fiz uma experiência com o soft, tecido super macio.
Ele tem uma durabilidade boa, além de ser super macio ao toque, ideal para peças como almofadas, que fizemos com ele.

Nuvens...

Na FofysFactory quase não utilizamos malhas, apenas para o forro de algumas peças. Ela se comporta bem para esta finalidade. Porém, para lidar com esse material, é essencial ter uma máquina overloque.
Para forros, de vez em quando usamos o failete, que é muito bom para essa finalidade, mas super chatinho de trabalhar, pois desfia muito e ‘trabalha’ ao costurar.

Espero que nossas dicas sejam úteis aos leitores do blog ‘Como faz’.

beijos,
Carol

Legal, né? Adoro as coisas dela 😀

Se você não acompanhou a série sobre tecidos, no primeiro post o assunto foi construção, que é o processo usado para fazer tecido. Na segunda semana falamos sobre composição: do que o tecido é feito. Vale a pena conferir!

Veja também: