Sunlight through Window

Anos atrás, fiz um post aqui com um vídeo sobre como fazer cortinas. Na época, prometi voltar para fazer um post mais específico, com um passo-a-passo e tal e nunca cumpri a promessa.

A verdade é que a minha empolgação acabou durante o processo de fazer as cortinas do meu apê: escolhi tecidos lindos, medi tudo direitinho e, quando fui colocar a mão na massa, minha mãe e eu, o negócio não terminou muito bem. A história triste dessas cortinas só não virou uma tragédia total por conta da ajuda da minha Tia Lourdes, costureira profi, que nos ajudou.

Se eu tivesse que apontar o principal problema de fazer as suas próprias cortinas, acho que é a falta de superfície na máquina. Cortina é um negócio comprido que só e, para fazer uma costura reta longa desse jeito, em uma base pequena como as das máquinas domésticas, é sofrido. O segundo acho que foi a escolha do tecido. Ao invés de escolher um tecido leve, só para dar cor ao cômodo, como vi nos tutoriais de cortinas por aí, resolvi escolher um tecido super grosso, de tapeçaria, para fazer uma cortina pesada e diminuir a entrada de luz. Claro que ficou mil vezes mais difícil.

Como o tutorial acabou não saindo e o post anterior continua sendo muito buscado, resolvi pelo menos contar a minha experiência e mostrar algumas histórias de sucesso, com dicas para você também se aventurar. Prestando atenção nessas dicas (e com um pouco de sorte!), você vai se sair melhor do que eu…

(Se der tudo certo, coloca a foto lá na comunidade do Como Faz. Quem sabe eu não supero o medo e tento de novo!)

Vamos às recomendações:

Como calcular o tecido para fazer uma cortina, Rachel Matos do blog Casinha.

cortina

A Rachel fez as cortinas dela a mão, tá meu bem? E eu aqui reclamando da falta de área de apoio para o tecido nas máquinas domésticas.

Veja também: